3.8.08

Tudo é Eventual


E lá vai mais um conto que possui elos com a Torre Negra (embora não diretos). "Tudo é Eventual" é o conto que dá nome ao livro. Dinky Earnshaw é um jovem de 19 anos que trabalha em um supermercado. Dinky é dotado de um dom diabólico que através de estranhos desenhos que só ele entende e de uma referência da pessoa (um telefone, nome, endereço, etc) ele consegue matar qualquer pessoa ou animal. Após provocar a morte proposital de um funcionário do supermercado que ele odiava, os dons de Dinky são notados pela Trans Corporation e ele é contatado por um homem chamado Sharpton que "recruta paranormais" (isso é explicado melhor no sétimo livro da Torre). A empresa dá uma casa a Dinky e a oportunidade de pedir tudo que quiser. Tudo que ele precisa fazer é usar um programa de computador e matar as pessoas em uma lista usando seu estranho dom de desenhar símbolos. A desculpa de Sharpton é que ele está matando terroristas, pessoas más, pessoas que provocam guerras, assassinos, etc. Dinky não vê oportunidade melhor e aceita o estranho emprego. O que Dinky percebe um bom tempo depois é que ele não está matando pessoas más e sim pessoas normais e boas.
Dinky Earnshaw é um dos personagens que aparecem no sétimo livro da Torre e a Trans Corporation é revelada como uma empresa vinculada ao Rei Rubro, cujo objetivo é destruir tudo de bom. Dinky estava na verdade matando pessoas boas que pretendiam fazer o mundo um lugar melhor (Dinky matou uma mulher que estava descobrindo a cura da AIDS, por exemplo). Dinky é um dos nomes que Roland honra ao chegar na Torre Negra.

2 comentários:

Jefferson disse...

cara que blog maneiro, sou fã do KING tenho mais de 20 livros dele, se precisar de ajuda pode me contactar

André Ricardo C. disse...

É importante destacar que em "Tudo é Eventual" o conto "As irmãzinhas de Eluria" faz referência ao Universo de A Torre Negra.